10 dicas para colocar em prática e melhorar sua produtividade

Ser produtivo é, na verdade, ter resultados que lhe ajudem a progredir na direção dos seus objetivos. Para isso é preciso ter foco nos seus objetivos, nas suas atividades diárias e, principalmente, na sua agenda, além de estar saudável, se alimentando bem, fazendo exercícios e bebendo muita água, de forma que seu corpo gere e mantenha energia de forma constante durante o dia.

1. Liste suas metas e objetivos
Se você não sabe qual o seu destino, vai ficar andando em círculos o tempo todo. Mas, mais importante que ter seus objetivos e metas claros, é saber o que abandonar no meio do caminho, quais ideias, objetivos ou projetos deixar de lado.

2. Faça sua lista de tarefas no dia anterior
Decida como será o seu dia, na noite anterior. Dessa forma, você vai começar a criar uma atitude ativa em relação à sua agenda, ao invés de somente reagir aos acontecimentos e agendas das outras pessoas.

3. Separe tempos de criação e contribuição na sua agenda
Independente dos seus objetivos, sonhos e trabalho, todo mundo tem alguma função que envolve criar. Então, crie! Separe dois blocos de tempo na sua agenda especialmente para a criação. Seja de um produto, serviço, texto, trabalho, relatório. Nada de burocracia, emails, telefonemas ou atividades repetitivas, esse é o tempo dedicado somente à criação que precisa de atenção e cuidado.

4. Saia do ciclo vicioso da tecnologia
Adquira o hábito de não checar seus emails, mensagens, Whatsapp e telefonemas na primeira hora da manhã. Não comece o dia reagindo à agenda dos outros e deixe pra checar seus emails e mensagens para quando chegar no trabalho. A ideia aqui é, de novo, começar o dia com uma atitude ativa em relação a sua agenda, fazendo o que é importante e não o que é urgente.

5. Faça a atividade mais importante no primeiro momento
Organize sua agenda de modo que você faça a atividade mais importante do dia pela manhã. Assim, você cumpre a tarefa de uma vez, cria mais tempo para as outras tarefas e, de quebra, pode ganhar um tempo livre.

6. Redes sociais e televisão
Todo mundo concorda que uma checada na sua timeline vira duas horas de coisas inúteis, não é? Então, tente checar suas redes sociais em momentos livres, como o almoço, lanches, à noite e tente deixá-las fechadas durante o trabalho. O mesmo serve para o email. Nada de ficar com o email aberto o dia inteiro! Quanto à televisão, limite a uma ou duas horas por dia.

7. Esqueça o mito multitarefa
Se você está fazendo duas tarefas a mesmo tempo, chances são que você não está fazendo nenhuma delas direito. E pior, está gastando mais tempo para fazer ambas. Foque em uma atividade por vez, termine uma para começar a outra.

8. Diminua as reuniões o máximo possível
São, em geral, uma grande perda de tempo, que poderiam ser resolvidas, quase sempre, com um email. Se forem inevitáveis, tente mantê-las com o menor número de pessoas possível e sempre, sempre, sempre determine horário limite ou um determinado tempo para ela acontecer.

9. Faça pausas estratégicas
A cada hora de trabalho, faça uma pausa – beber água, ir no banheiro, se alongar na sua cadeira. Essas pausas não tiram o seu foco, pelo contrário, deixam você mais energizado para continuar trabalhando e, portanto, com mais foco no que você está fazendo.

10. Delegue
Se você não sabe fazer e não tem interesse ou necessidade em aprender, não faça, deixe outra pessoa que sabe e gosta dessa tarefa fazer. Vai lhe economizar tempo, energia, vai custa mais barato e, provavelmente, o resultado será melhor.

15 dicas rápidas para sucesso em lojas virtuais

Veja abaixo algumas dicas rápidas para aumentar as chances de sucesso em seu e-commerce.

1 – Esteja convencido de que internet é uma fonte importante para os negócios

2 – Entenda que os meios digitais não são vias de mão única

3 – Tenha uma loja virtual de fácil utilização e uma equipe qualificada para operar o e-commerce

4 – Não deixe de cumprir o que promete (prazos, tempo de resposta, etc)

5 – Utilize a mídia digital e as redes sociais para comunicar o negócio virtual

6 – Crie conteúdo útil com frequência para o cliente

7 – Aprenda com as informações geradas pelo cliente

8 – Não pense que internet é algo muito difícil

9 – Evolua com outras empresas que lidam com o mesmo público

10 – Ofereça conveniência

11 – Não esqueça que atrás da loja virtual tem todo um processo (entrega, pagamento, estoque, funcionários, etc)

12 – Prepare-se para utilizar esse canal de negócio da melhor maneira possível (faça cursos, procure livros especializados, realize consultas)

13 – Não pense que negócio na internet é modismo

14 – Defina objetivos e métricas

15 – Possua processos de entrega e atendimento ao cliente que transmitam confiança

 

3 dicas para melhorar seu atendimento

Sócios, executivos ou até funcionários de empresas pequenas têm um hábito equivocado que os levam a problemas com frequência: acreditar que são pequenas demais para certas iniciativas ou investimentos. Quando fazem isto, esquecem que o seu tamanho é uma variável irrelevante se considerarem que precisam superar os competidores para terem sucesso.

A má notícia é que, para competir, as pequenas empresas precisam dispor dos mesmos instrumentos e recursos dos concorrentes maiores. Mais do que isto, devem estar dispostas a atuar de forma precisa e melhor em determinadas frentes do que seus concorrentes. Isto requer trabalho e investimento, sem dúvida.

Contudo, existem notícias boas. Os avanços da tecnologia têm trazido ferramentas que, com investimentos razoáveis, permitem aos pequenos empresários e empreendedores recursos que há alguns anos só eram possíveis para as grandes empresas. Com isto, os menores adquirem competitividade.

1 – Não subestime o seu tamanho

O atendimento ao cliente vem sofrendo do mal da mediocridade faz tempo. É nivelado por baixo nas grandes e pequenas empresas. O primeiro grande erro que pequenas empresas cometem é achar que não têm tamanho para se preocupar ou investir na melhoria do atendimento. A excelência no atendimento é um diferencial importante. Uma pequena empresa, pela simplicidade de sua estrutura, tem condições de explorar este diferencial de uma forma extraordinária contra seus concorrentes.

2 – Não ignore o potencial da tecnologia

A preocupação com os custos do atendimento, e não com a qualidade, levam às empresas maiores a investirem em tecnologias prioritariamente para minimizar seus custos. Já pequenas empresas nem olham para soluções de tecnologia, pois as acham caras demais e acabam ignorando aquelas que poderiam melhorar a qualidade do atendimento, sem impactos significativos em seus custos.

Este é o segundo erro. A tecnologia é decisiva para melhorar a qualidade do seu atendimento a custos acessíveis. Com o acesso na nuvem (cloud computing), estas tecnologias ficam cada vez mais perto das empresas com menor capacidade de investimento. Ignorar o potencial da tecnologia pode ser um erro grave que vai colocá-lo atrás de seus competidores.

3 – Não confunda simpatia com bom atendimento

O terceiro grande erro é confundir simpatia e educação com qualidade do atendimento. É claro que estes fatores são fundamentais, porém, não suficientes. É preciso treinar seus funcionários para que entendam que resolver as questões do cliente é o fator mais importante. E elas não são resolvidas somente com sorrisos. É preciso ter processos eficazes, voltados para a solução dos problemas e demandas dos clientes.

Ainda neste mesmo tema, saiba que o cliente não tem sempre razão. Neste caso, é importante esclarecer o problema, sem ironia, e tratá-lo com educação e respeito, compreendendo que uma demanda, mesmo indevida, pode acontecer por simples desconhecimento de suas regras.

Desqualificar o cliente por uma demanda indevida é um erro muito comum e não por isso menos grave. É necessário educar o cliente nos seus procedimentos e nas suas regras. Por vezes, é necessário ser rigoroso neste processo. Mas em nenhuma hipótese o humilhe. Isto o faz perder o controle e isto é péssimo para os dois lados.

Como em tantas outras áreas, para a excelência no atendimento é importante considerar as pessoas, os processos e as tecnologias envolvidas. Ainda que considere isto muito sofisticado para o seu tamanho. Não é. Pelo contrário, pode se transformar no seu diferencial.

Fonte: Exame